MÃOS LIMPAS, CONSCIÊNCIAS MANCHADAS !


Então Pilatos, vendo que nada aproveitava, antes o tumulto crescia, tomando água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo. Considerai isso. (Mateus 27:24)

O provérbio "lavei as minhas mãos" é conhecido por todos. Significa que não temos nada a ver com a situação ou que não nos importa o que vai acontecer, ou ainda, a  culpa não é nossa! Foi isso que Pôncio Pilatos, prefeito romano, fez. Apesar de não achar culpa nenhuma em Jesus seguiu a vontade dos judeus e mandou crucificá-lo por temer um início de revolta.

O fato de Pilatos lavar as suas mãos não o eximiu de culpa. Com sua autoridade poderia libertar Jesus mas não o fez. Frente ao silêncio de Jesus ele confirmou isto: Disse-lhe, pois, Pilatos: Não me falas a mim? Não sabes tu que tenho poder para te crucificar e tenho poder para te soltar? (João 19:10)
É certo que Jesus estava alí cumprindo a Palavra e foi por Sua morte na cruz que recebemos o perdão dos pecados e através da ressurreição uma nova vida, mas não é a questão aqui abordada.

A bíblia não nos diz mas Pilatos deve ter carregado por toda a sua vida o peso de sua neutralidade. Levou em sua consciência a morte de um inocente.Quando teve a oportunidade de fazer o certo, optou por não decidir. Alguns historiadores dizem que ele ficou louco e passou o resto de sua vida lavando as mãos.

Nos dias atuais temos visto isto acontecer também. Pessoas morrendo sem conhecer a Jesus, por que não estamos pregando o evangelho. Ficamos no conforto das nossas casas enquanto muitos não conhecem a Cristo, não sabem o que é salvação. Vemos nossos vizinhos, perderem seus filhos para as drogas, destruírem seus casamentos e não fazemos nada. Temos uma arma poderosa que é a palavra de Deus e não utilizamos. Talvez não percebemos, mas como Pilatos, estamos lavando nossas mãos.

Na semana passada foi destaque aqui no Brasil, o caso de um menino de 15 anos de São Paulo, que morreu provavelmente de fome, preso em um quarto por sua mãe, uma pessoa visivelmente perturbada. Por pouco, sua irmã de 04 anos não teve o mesmo destino. Os vizinhos ficaram assustados, os parentes ainda não acreditam  no ocorrido. Quando soube disto sentí um peso muito grande sobre mim. Apesar de não conhecê-los, isto também é um problema meu! E se fosse ao lado da minha casa? Como eu, sendo conhecedor da palavra de Deus, ficaria? Como me sentiria? E minha consciência?

Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado. (Tiago 4:17)

Nós somos o sal da terra, mas se não estamos salgando, estamos lavando nossas mãos! Nós somos luz do mundo, mas se não iluminamos,estamos lavando também nossas mãos. Muitas vezes, para não ter que escolher entre o certo e o errado lavamos nossas mãos. Mas não pode ser assim!

Não podemos esconder Jesus do mundo. A palavra de Deus é poderosa para transformar, libertar, salvar.
Então por que guarda-lá dentro das igrejas? Por que não levamos para quem precisa? As almas que se perdem são nossa responsabilidade. O trabalho na igreja é importante, mas fora dela é muito mais. Jesus  nos ordenou para pregarmos a toda a criatura. Isto é imediato, vivemos em tempos difíceis e precisamos ajudar aqueles que necessitam.

Pense nisto: A água lava as mãos, mas não limpa uma consciência manchada!

Sem mais, fiquem na Paz!

Fábio