Pular para o conteúdo principal

LIÇÕES DO TITANIC !


Resultado de imagem para titanicAmanhã fazem 99 anos do naufrágio do Titanic. Nunca nenhum acidente naútico despertou ou ainda desperta tanta curiosidade como este. Passado quase um século ainda é objeto de pesquisa, expedições e estudos.  Este acidente provocou alterações nas leis de navegação e a criação de outras. Os restos do navio ainda estão submersos. Somente em 1985, foi encontrado o lugar do naufrágio do Titanic no fundo do Oceano Atlântico a mais de 3,5 quilômetros de profundidade. A maior parte da madeira,  foi comida por moluscos e a ação do homem com seus equipamentos tem acelerado a deterioração.Além disto, também tem os 'caçadores de troféus' que já retiraram cerca de 6 mil objetos do fundo do mar.
Um breve resumo:

Insubmergível diziam os jornais da época. Assim foi o lançamento do Titanic, em 10 de abril de 1912, quando o navio realizou sua viagem inaugural de Southampton (Inglaterra) rumo a Nova Iorque.  Considerado o símbolo da tecnologia do século XX, o Titanic batia todos os outros grandes barcos dos anos 20 com seu luxo e estrutura. Media 270 metros de comprimento, tinha, entre outras coisas, campos de squash, piscina, sala escura para fotógrafos e elevadores. O barco estava equipado, também, com o sistema Marconi, a mais nova forma de comunicação sem-fios da época.

O navio zarpou com 2.227 pessoas a bordo entre homens, mulheres e crianças, sob o comando do experiente capitão Edward J. Smith, que realizaria sua última viagem antes de se reformar. Os passageiros da terceira classe eram, na maioria, imigrantes que iam para a América em busca de uma chance de trabalho ou fugindo de um passado difícil em seus países.

A viagem transcorreu calma durante os quatro dias. Mesmo recebendo avisos de outros navios sobre a existência de icebergs pelo caminho, o capitão Smith não se importou e dizia que o navio era grande demais para ser abatido por um iceberg. A embarcação continuou navegando em sua velocidade máxima porque, além de ser chamado o mais luxuoso e indestrutível navio existente, os construtores queriam também que ele fosse considerado o mais rápido. Para tanto, deveria alcançar Nova Iorque em menos de uma semana, tempo previsto para a chegada.

Na noite do dia 14 de abril, o comandante Smith já tinha ido dormir e pedira ao 1º oficial, William Murdoch, que assumisse o seu posto e o avisasse de qualquer imprevisto que ocorresse. Por volta de 23h40, o sino do cesto dos vigias tocou três vezes, indicando que algo estava no caminho do Titanic. Murdoch conseguiu ver que surgia à frente do navio uma massa escura de gelo. A ordem foi que se virasse ao máximo a estibordo e se fizesse marcha à ré a toda potência. Entretanto, a medida não foi suficiente para evitar o encontro entre o barco e o iceberg. Parte da massa de gelo arranhou o casco da embarcação sob a linha de água, abrindo um rasgo com mais de 90 metros em seis compartimentos estanques da proa, que foram invadidos pela água.

Um dos construtores do Titanic, Thomas Andrews, que estava à bordo, calculou os estragos causados pelo choque e constatou que o navio tinha duas horas antes de afundar totalmente. Com a inclinação do navio, todos os compartimentos foram tomados pela água, tornando o naufrágio uma certeza matemática e inevitável. O capitão Smith ordenou aos radiotelegrafistas o envio de mensagens de socorro e iniciou os preparativos para que os passageiros abandonassem o navio nos barcos de salvamento. Entretanto, haviam apenas 20 botes que, em sua capacidade máxima, poderiam levar 1.178 pessoas. O número de botes não foi maior porque os proprietários julgavam que colocar mais deles comprometeria a beleza e o conforto do Titanic.

O desespero de tentar se salvar fez com que os primeiros botes saíssem sem a sua capacidade total. Ao final, apenas 705 passageiros conseguiram se salvar. Às 2h20 da manhã do dia 15 de abril, o Titanic submergiu completamente. Os sobreviventes foram resgatados pelo navio Carpathia.

Como um navio insubmergível, construído com a mais alta tecnologia da época, pôde sucumbir nas águas do Atlântico Norte?

Há diversas justificativas para a catástrofe como as condições desfavoráveis do tempo e os defeitos no design e na construção do navio. A visibilidade foi prejudicada pelo rigoroso frio do inverno de 1912 e pela calmaria dos mares polares. Além disso, a falha de nenhum vigia possuir binóculos a bordo, a capacidade da água passar facilmente de um compartimento ao outro, a fragilidade do aço utilizado na construção.

Outros motivos salientados pelos historiadores foram o despreparo da tripulação em situações de risco, a falta de testes do navio em sua velocidade máxima e o fato de os operadores do rádio de transmissão ignorarem os avisos de outros barcos sobre a existência de geleiras no caminho.

Lições espirituais do Titanic

"Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!" (Jeremias 17.5)

Como disse anteriormente muitos estudos, hipóteses e discussões foram feitas sobre este acidente. Por isso quero fazer aqui uma analogia espiritual. Imaginemos o Titanic como sendo nossa vida. Entendemos que ela precisa estar baseada em Cristo. O homem é falho e portanto não devemos depositar nossa confiança inteiramente nele. Muitos acreditaram que o navio "nem Deus afundaria" pois baseavam-se na sabedoria dos engenheiros que o projetaram. Mas, bastou um obstáculo no caminho e tudo foi literalmente  por água abaixo.

"Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do SENHOR nosso Deus." (Salmos 20:7)

Tudo que envolvia o Titanic era grandioso. O luxo, o tamanho, acomodações, tecnologias modernas, faziam com que as pessoas se achassem seguras ali dentro. Naquela noite o mar estava calmo, o navio em velocidade máxima seguia seu caminho. Muitos avisos foram enviados sobre icebergs mas todos desprezados. No mundo em que vivemos só encontramos segurança em Jesus, podemos estar em qualquer lugar, por mais protegido que seja, se não estivermos debaixo das asas de Jesus corremos perigo.

"...se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela." (Salmos 127:1)

"Habitarei no teu tabernáculo para sempre; abrigar-me-ei no esconderijo das tuas asas. "(Salmos 61.4)

 O mar estava calmo, acharam que os vigias da torre não precisavam de binóculos. Para que se preocupar se nada pararia aquele gigante dos mares? Na nossa vida espiritual precisamos tomar cuidado com a calmaria.  Quando tudo está calmo a tendência é relaxarmos, baixarmos a guarda. É nesta hora que o Diabo nosso adversário aproveita para tentar nos destruir. Ele aproveita o fato de estarmos desapercebidos para colocar obstáculos na caminhada. 

O nosso Deus está ao nosso redor para nos proteger, para nos mostrar o caminho, ajudar a passar pelas lutas. Muitas vezes desprezamos a sua ajuda e queremos seguir nosso caminho a todo vapor, e de repente, quando não esperamos caímos num buraco, numa armadilha montada para nos destruir. Muitos sinais de alerta enviados ao Titanic foram desprezados. Lembre-se! A palavra de Deus é a nossa bússola, precisamos nos atentar a ela. Deus não nos deixa enganar, está sempre nos alertando. Não despreze a Sua palavra! O Telescópio da nossa Fé (não é propaganda do blog, rsrs), ajuda a enxergarmos o que não é visível, por isso devemos sempre usá-lo. A nossa visão é limitada, a de Deus não!

A batida no Iceberg foi inevitável, agora em questão de duas horas afundariam. E para piorar alguém achou que o navio ficaria muito feio e não colocaram botes salva-vidas suficientes. Na nossa vida espiritual não devemos nos preocupar com a aparência exterior, o importante são os frutos produzidos. Na hora do naufrágio, ninguém olhou para o Titanic, se estava feio ou bonito, cada um queria se salvar. Neste momento os botes seriam mais importantes. Talvez alguém da sua familia, amigos ou do seu trabalho achem você incoveniente por ser um cristão e falar das coisas de Deus para eles. Mas, tenha certeza que quando precisarem ouvir palavras de consolo é a você que procurarão.

Deus é o meu rochedo, nele confiarei; o meu escudo, e a força da minha salvação, o meu alto retiro, e o meu refúgio. O meu Salvador, da violência me salvas. (2 Samuel 22.3)

Sem mais, fiquem na Paz!

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE EU FAÇO NÃO ENTENDES AGORA!

Pedro não estava entendendo o gesto de Jesus em lavar os pés dos discípulos e não queria aceitar aquela atitude do Mestre. Mas Jesus sabia o que estava fazendo e queria mostrar mostrar algo mais para eles.

“Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço, tu não o sabes agora; mas depois o entenderás” (João 13.7)
Quando Jesus nos promete algo, a nossa ansiedade nos leva a querer saber o que irá acontecer, como Ele vai fazer, quando vai ocorrer. Não raramente acabamos por querer influenciar de alguma maneira. Buscamos situações que se encaixam naquilo que Ele prometeu. Se é benção material pensamos na origem do dinheiro, como virá, será que vou ganhar algum prêmio? Será que vou receber de alguém? Se é benção espiritual, achamos que acontecerá no dia em que vem um pregador de renome na igreja ou um irmão com dons espirituais. Quando não ocorre nestas ocasiões costumamos nos entristecer e desanimar e em casos mais extremos pensarmos que não ocorrerá mais.
Mas, não se preocupe! Em Isaías 55:9 está escrit…

PERDER PARA GANHAR!

Todo ser humano gosta de competir, mostrar força, inteligência e habilidade. Somos criados assim. Desde os primeiros anos escolares nos incentivam a sermos melhores na escola, nos jogos, nas brincadeiras. Na faculdade, somos levados a olhar nossos colegas de classe como concorrentes no mercado de trabalho e por isso precisamos ser melhor que eles e assim vai. Não aceitamos perder, temos que ganhar sempre.  Mas e quando a perda chega ? Como lidaremos com ela? Estamos preparados para perder?

Quando olhamos para a Igreja contemplamos muitos que permanecem na visão do ganhar sempre. Frequentam a igreja buscando conseguir carros, casas, bons salários, enfim, toda sorte de bençãos materiais.

Deus em sua infinita sabedoria não vê como o homem e consequentemente trabalha de maneira diferente.  O trabalhar de Deus na vida do homem envolve perdas. O o mais importante para Ele é a Salvação do ser humano.

"Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?" Marcos …