Pular para o conteúdo principal

NÃO DEIXEM AS CRIANÇAS PARA TRÁS!


"Disse-lhes o faraó: Vocês vão mesmo precisar do Senhor quando eu deixá-los ir com as mulheres e crianças! É claro que vocês estão com más intenções. De forma alguma! Só os homens podem ir prestar culto ao Senhor, como vocês têm pedido. E Moisés e Arão foram expulsos da presença do faraó." Êxodo 10.10-11 (NVI)

Faraó queria liberar o povo de Israel que era escravo no Egito, mas queria que deixassem as crianças. Moisés, não aceitou. Ele só sairia com todos. "Nem uma unha ficaria". Depois de todas as pragas derramadas, inclusive da morte dos primogênitos egípcios, os israelitas deixaram o Egito com tudo e todos.

Moisés poderia ter deixado as crianças e saído somente com adultos, mas não quis. Para Moisés as crianças eram muito importantes.

Jesus também demonstrou a importância dos pequeninos quando disse:

"Deixai vir a mim os meninos, e não os impeçais, porque dos tais é o reino de Deus." (Lucas 8.16).

 As crianças não podem ser impedidas de se aproximarem de Jesus. Nós somos responsáveis por levá-as a Cristo. Muitos não querem levar o filho pequeno para a igreja. Acham que não devem forçá-lo, porém, enquanto isto, ele vai sendo influenciado por vários males presentes nos programas de tv, jogos de videogame e internet, que não pedem permissão para entrar na mente fértil e em formação. Precisamos educá-los nos caminhos do Senhor.

A proposta de Faraó ainda é feita hoje e muitos estão aceitando. Faraó representa a figura de Satanás e o Egito o mundo. Infelizmente, muitos pais e a sociedade em geral não estão enxergando que estão deixando as crianças para trás. Basta ver o quanto estes pequenos tem sofrido. Violência física e sexual, fome, abandono, separação dos país são também  fatores que contribuem.

A igreja, por sua vez,  tem feito um trabalho de correção e não de prevenção. Poucos são os trabalhos voltados para as crianças. No âmbito social é mais fácil a igreja fazer casas de recuperação de drogados do que creches para crianças, ou seja, não começam lá de baixo, somente tentam cuidar quando já estão crescidos, aí então é mais difícil. 

Podemos também deixar as crianças para trás quando:

- Desde pequeno, damos a elas tudo o que querem;
- Não as orientamos espiritualmente;
- Nunca as corrigimos;
- Deixamos fazerem o que quiserem, sem ensinar-lhes responsabilidade;
- Não recusamos nada do que pedem para não frustrá-las; 
- Sempre os defendemos contra os vizinhos, professores e outros, afinal todos tem algo contra nossos filhos;

É preciso estar atento a esta questão. Precisamos formar crianças sadias para se tornarem bons adultos. As crianças assim formadas, não serão influenciadas facilmente pelo príncipe deste mundo e pelos seus males.

Lembre-se:

"Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele"
(Provérbios 22.6)

E você, está deixando as crianças para trás?

Sem mais, fiquem na Paz!

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE EU FAÇO NÃO ENTENDES AGORA!

Pedro não estava entendendo o gesto de Jesus em lavar os pés dos discípulos e não queria aceitar aquela atitude do Mestre. Mas Jesus sabia o que estava fazendo e queria mostrar mostrar algo mais para eles.

“Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço, tu não o sabes agora; mas depois o entenderás” (João 13.7)
Quando Jesus nos promete algo, a nossa ansiedade nos leva a querer saber o que irá acontecer, como Ele vai fazer, quando vai ocorrer. Não raramente acabamos por querer influenciar de alguma maneira. Buscamos situações que se encaixam naquilo que Ele prometeu. Se é benção material pensamos na origem do dinheiro, como virá, será que vou ganhar algum prêmio? Será que vou receber de alguém? Se é benção espiritual, achamos que acontecerá no dia em que vem um pregador de renome na igreja ou um irmão com dons espirituais. Quando não ocorre nestas ocasiões costumamos nos entristecer e desanimar e em casos mais extremos pensarmos que não ocorrerá mais.
Mas, não se preocupe! Em Isaías 55:9 está escrit…

PERDER PARA GANHAR!

Todo ser humano gosta de competir, mostrar força, inteligência e habilidade. Somos criados assim. Desde os primeiros anos escolares nos incentivam a sermos melhores na escola, nos jogos, nas brincadeiras. Na faculdade, somos levados a olhar nossos colegas de classe como concorrentes no mercado de trabalho e por isso precisamos ser melhor que eles e assim vai. Não aceitamos perder, temos que ganhar sempre.  Mas e quando a perda chega ? Como lidaremos com ela? Estamos preparados para perder?

Quando olhamos para a Igreja contemplamos muitos que permanecem na visão do ganhar sempre. Frequentam a igreja buscando conseguir carros, casas, bons salários, enfim, toda sorte de bençãos materiais.

Deus em sua infinita sabedoria não vê como o homem e consequentemente trabalha de maneira diferente.  O trabalhar de Deus na vida do homem envolve perdas. O o mais importante para Ele é a Salvação do ser humano.

"Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?" Marcos …