Pular para o conteúdo principal

ENTREVISTA COM O PASSADO - JONATHAN EDWARDS E O SERMÃO: "PECADORES NAS MÃOS DE UM DEUS IRADO"

Resultado de imagem para jonathan edwards

E se pudéssemos voltar ao passado e entrevistar personagens bíblicos ou homens usados por Deus que viveram séculos atrás? E se pudéssemos perguntar a eles sobre os assuntos que atingem o mundo em que vivemos e também a igreja? Como seria se pessoas que viveram grandes experiências com Deus, com seus nomes citados por gerações até os dias atuais, pudessem nos contar de suas experiências? 

Pensando nisto, em forma de entrevista, transcreverei resumidamente o que foi dito por estes homens e o que os registros deles tem a nos ensinar, seja através da bíblia, biografia ou de sua bibliografia.

Jonathan Edwards e o sermão: "Pecadores nas mãos de um Deus Irado"

A nossa entrevista de hoje é com o irmão Jonathan Edwards, um pastor congregacional que viveu no século XVIII, é hoje considerado pelos historiadores um dos maiores teólogos e pensadores da história dos Estados Unidos. Ele foi um dos instrumentos do primeiro grande reavivamento, assim como o maior estudioso e intérprete desse fenômeno. Escreveu vários livros analisando tais eventos cuidadosamente. 

Hoje falaremos especificamente de um sermão, o qual não representa a totalidade de sua obra e pensamentos, mas é o que o tornou mais conhecido, principalmente no Brasil.


Autor do blog: Irmão Jonathan, a Paz do Senhor! Me conte um pouco de sua vida.

Jonathan Edwards: Eu nasci em East Windsor, Connecticut, Estados Unidos. Meu pai foi ministro do evangelho na Igreja Congregacional. Fui criado em um lar evangélico e isto me estimulou sobremaneira desde o início a um grande fervor espiritual, tendo já desde a meninice grande preocupação com a obra de Deus e com a salvação de almas.

Autor do blog: E o chamado para o Ministério?

Jonathan Edwards: Fui professor em Yale, nesta época senti o chamado para o ministério, pastoreei uma Igreja Presbiteriana em Nova Iork. Em 1726, com 23 anos, assumi o posto de segundo pastor na Igreja Congregacional de Northampton, Massachussets. O pastor era meu avô e a igreja era a segunda maior da região, com mais de seiscentos membros, o que era praticamente toda a população adulta daquela localidade. Em 1729, meu avô morreu e me tornei o pastor titular da igreja, na qual cinco anos depois ocorreria um grande avivamento, entre 1734-35, chamado de "O Grande Despertamento". Se iniciou entre os presbiterianos e luteranos na Pensilvânia e em Nova Jersey e teve seu apogeu por volta do ano de 1740.

Autor do blog: E o sermão: Pecadores na mão de um Deus Irado? Quando foi pregado e sobre o que se tratava?

Jonathan Edwards: Preguei em 08 de julho de 1741 em Enfield, Connecticut. O sermão foi baseado em Deuteronômio 32:35, "...a seu tempo quando resvalar o seu pé". Através dele proclamei a ira de Deus contra o pecado e uma petição aos ouvintes para viver uma vida santa.

Autor do blog: O que aconteceu naquele dia de tão especial para o sermão tornar-se conhecido mundialmente?

Jonathan Edwards: Olhe, eu não sou um bom orador! Também é importante destacar que os sermões naquela época eram lidos e a minha voz era baixa, portanto credito tudo a ação sobrenatural do Espírito Santo. Foi tremendo! Enquanto eu pregava, houve pessoas que choravam e clamavam por arrependimento, enquanto que outros se agarravam às coisas, como se estivessem sendo engolidos pelo inferno. Tive que esperar as pessoas se acalmarem para terminar o sermão. Foi como se Deus arrancasse um véu dos olhos da multidão para contemplar a realidade e o horror da posição em que estavam. Durante a noite inteira a cidade de Enfield ficou como uma fortaleza sitiada. Ouvia-se, em quase todas as casas, o clamor das almas que, até aquela hora, confiavam na sua própria justiça.

Autor do blog: E como este sermão foi conservado até hoje?

Jonathan Edwards: Como eu disse anteriormente os sermões eram escritos e lidos nas igrejas. Este especificamente foi pregado e distribuído para várias pessoas e congregações na ocasião de sua publicação, 1741. Depois o sermão conservado, foi traduzido para diversas línguas. A primeira versão em português foi publicada na década de 1980 por Publicações Evangélicas Selecionadas, que continua imprimindo até hoje. A CPAD, editora da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil publicou alguns sermões meus no livro Pecadores nas Mãos de um Deus Irado e Outros Sermões (2005).

Autor do blog: Obrigado irmão Jonathan Edwards pela sua contribuição. Desejo que muitos leitores ainda hoje sejam atingidos pela leitura de suas obras e que através dela tenham convicção de seus pecados e aceitem a Jesus Cristo como único Senhor e Salvador de suas almas!

Informações retiradas de: wikipedia.org

Adaptado por: Fabio Luiz Rodrigues (autor do blog)


Sem mais, fiquem na Paz!

Fábio 

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE EU FAÇO NÃO ENTENDES AGORA!

Pedro não estava entendendo o gesto de Jesus em lavar os pés dos discípulos e não queria aceitar aquela atitude do Mestre. Mas Jesus sabia o que estava fazendo e queria mostrar mostrar algo mais para eles.

“Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço, tu não o sabes agora; mas depois o entenderás” (João 13.7)
Quando Jesus nos promete algo, a nossa ansiedade nos leva a querer saber o que irá acontecer, como Ele vai fazer, quando vai ocorrer. Não raramente acabamos por querer influenciar de alguma maneira. Buscamos situações que se encaixam naquilo que Ele prometeu. Se é benção material pensamos na origem do dinheiro, como virá, será que vou ganhar algum prêmio? Será que vou receber de alguém? Se é benção espiritual, achamos que acontecerá no dia em que vem um pregador de renome na igreja ou um irmão com dons espirituais. Quando não ocorre nestas ocasiões costumamos nos entristecer e desanimar e em casos mais extremos pensarmos que não ocorrerá mais.
Mas, não se preocupe! Em Isaías 55:9 está escrit…

PERDER PARA GANHAR!

Todo ser humano gosta de competir, mostrar força, inteligência e habilidade. Somos criados assim. Desde os primeiros anos escolares nos incentivam a sermos melhores na escola, nos jogos, nas brincadeiras. Na faculdade, somos levados a olhar nossos colegas de classe como concorrentes no mercado de trabalho e por isso precisamos ser melhor que eles e assim vai. Não aceitamos perder, temos que ganhar sempre.  Mas e quando a perda chega ? Como lidaremos com ela? Estamos preparados para perder?

Quando olhamos para a Igreja contemplamos muitos que permanecem na visão do ganhar sempre. Frequentam a igreja buscando conseguir carros, casas, bons salários, enfim, toda sorte de bençãos materiais.

Deus em sua infinita sabedoria não vê como o homem e consequentemente trabalha de maneira diferente.  O trabalhar de Deus na vida do homem envolve perdas. O o mais importante para Ele é a Salvação do ser humano.

"Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?" Marcos …