Pular para o conteúdo principal

PASTORES NO ROCK IN RIO

O Rock in Rio, um dos maiores festivais de música do mundo, terminou. Muitas pessoas foram até o Rio de Janeiro, enfrentaram filas gigantescas e horas em pé para assistir ao seu ídolo preferido. Mas, não foi  por este motivo que  resolvi escrever, até por não ser um assunto de meu interesse. O fato é que encontrei na internet depoimentos de crentes, inclusive pastores, que estiveram lá e depois postaram orgulhosamente suas experiências com seus artistas preferidos.

Isto mostra o quanto o relativismo tem atingido a vida dos crentes. Já não há separação entre luz e trevas, entre o que serve a Deus e o que não serve, entre o santo e o profano. Tudo é relativo. A bíblia não serve mais como bússola, pois o importante é o que a pessoa sente. Se é bom para ela é o que importa. É o hedonismo disfarçado com uma roupagem de vida social. 

Abaixo trago o exemplo de um pastor por nome de Hermes Fernandes que costuma escrever  artigos diversos e é bem conhecido. Leia e tire suas conclusões:


"Depois de dois cultos para lá de especiais, antes da bênção apostólica anuncio ao povo que eu, meu filho e um grupo de pastores da Reina (Pr. Cecílio, meu irmão, Pr. Rodrigo e Pr. Bruno) estaríamos no último show do Rock in Rio, prestigiando a um irmão em Cristo, Nicko Mcbrain, baterista da maior banda de Heavy Metal do mundo, o Iron Maiden." 

 " Esperei quase trinta anos para assistir à banda responsável pela trilha sonora da minha juventude."

"Alguém me perguntou se minha presença ali tinha objetivo evangelístico. Para muitos, esta seria a única razão que justificaria que um ministro do evangelho estivesse num show de rock. A verdade é que eu estava ali para me divertir ao lado do meu filho e dos meus companheiros de ministério. Curti cada canção do Iron. Foi como tomar um elixir da juventude."

"Como me arrependo de ter quebrado todos os meus discos do Iron assim que ingressei no ministério. Que mal faz o legalismo! Mas pelo menos, minha esposa se libertou dos Menudos...rs"

Tenho sérias dificuldades para entender as razões pelas quais alguns cristãos abominam o tipo de performance do Iron. Será que não percebem tratar-se de dramatização? Então, por que assistem a filmes de terror? Por que conceder licença poética ao cinema, ao teatro, aos livros, mas não à música?

"A maioria sequer se deu o trabalho de examinar as letras bem trabalhadas da banda. Algumas falam de demônios, 666, mas sempre em tom irônico ou crítico. O Iron é uma das poucas bandas de rock que não fazem apologia às drogas e ao sexo livre. Bruce Dickinson, seu vocalista e principal compositor é professor de história e, nas horas vagas, piloto de avião."

Para mim, o ponto alto do show foi quando os Irons tocaram “I’m running free”. Ali estava a graça de Deus revelada numa canção de Heavy Metal(Onde está a Graça de Deus nesta música? O que vejo é a escravidão de uma vida libertina. A Graça de Deus é Jesus Cristo! - Autor do Blog) Ocorreu-me, imediatamente, a passagem em que Paulo declara: “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou.”

Ao decidir escrever este post, pensei em apresentar razões teológicas para estar naquele show. Lembrei-me, por exemplo, de Mesaque, Sadraque e Abedenego que estavam presentes naquela convocação do rei, e ao ouvirem a música, não se prostraram diante daquela escultura. Apesar de ter sido uma convocação, Daniel parece não ter atendido. Ou então, teremos que admitir que ele se prostrou. Todavia, cheguei à conclusão que seria um desperdício de tempo tentar me justificar. Parafraseando Paulo, que não iria a um show de rock, não julgue quem o faça, e quem foi, como eu, não julgue que jamais iria. O que autentifica nossa fé não são os ambientes que frequentamos, mas o amor que revelamos em qualquer lugar.

Em pleno Rock in Rio, eu e meus pares não fizemos proselitismo, não exibimos camisetas com dizeres evangelísticos, mas buscamos encarnar o evangelho, amando cada pessoa, sem julgá-la ou enxergá-la de cima para baixo.

fonte: www.genizahvirtual.com


Destaquei as principais falas do tal pastor. Ao mesmo tempo que ele não quer misturar o fato de estar ali e ser pastor, procura meios de justificar seu ato, como se a sua consciência lhe acusasse. O pior é querer achar a graça de Deus numa canção de Heavy Metal ou dizer que tudo o que foi apresentado é dramatização. 

Estamos vivendo dias sombrios e mais do que nunca nossas convicções precisam estar mais claras, mais evidentes. Infelizmente, misturas como as que fez este pastor, trazem uma nuvem que impede a diferenciação do que é santo e do que não é e ainda podem confundir aqueles que procuram mudança de vida.

Não, não sou perfeito, antes que me perguntem, mas, procuro como o Apóstolo Paulo, seguir em direção para o alvo, deixando as coisas que para trás ficam, vivendo em novidade de vida. 

Se quiser leia mais em:


Lembre-se das palavras do Apóstolo Paulo:

Sede também meus imitadores, irmãos, e tende cuidado, segundo o exemplo que tendes em nós, pelos que assim andam. Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo, cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas. Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,(Filipenses 3.17-20)

Sem mais, fiquem na Paz!

Fábio.

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE EU FAÇO NÃO ENTENDES AGORA!

Pedro não estava entendendo o gesto de Jesus em lavar os pés dos discípulos e não queria aceitar aquela atitude do Mestre. Mas Jesus sabia o que estava fazendo e queria mostrar mostrar algo mais para eles.

“Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço, tu não o sabes agora; mas depois o entenderás” (João 13.7)
Quando Jesus nos promete algo, a nossa ansiedade nos leva a querer saber o que irá acontecer, como Ele vai fazer, quando vai ocorrer. Não raramente acabamos por querer influenciar de alguma maneira. Buscamos situações que se encaixam naquilo que Ele prometeu. Se é benção material pensamos na origem do dinheiro, como virá, será que vou ganhar algum prêmio? Será que vou receber de alguém? Se é benção espiritual, achamos que acontecerá no dia em que vem um pregador de renome na igreja ou um irmão com dons espirituais. Quando não ocorre nestas ocasiões costumamos nos entristecer e desanimar e em casos mais extremos pensarmos que não ocorrerá mais.
Mas, não se preocupe! Em Isaías 55:9 está escrit…

PERDER PARA GANHAR!

Todo ser humano gosta de competir, mostrar força, inteligência e habilidade. Somos criados assim. Desde os primeiros anos escolares nos incentivam a sermos melhores na escola, nos jogos, nas brincadeiras. Na faculdade, somos levados a olhar nossos colegas de classe como concorrentes no mercado de trabalho e por isso precisamos ser melhor que eles e assim vai. Não aceitamos perder, temos que ganhar sempre.  Mas e quando a perda chega ? Como lidaremos com ela? Estamos preparados para perder?

Quando olhamos para a Igreja contemplamos muitos que permanecem na visão do ganhar sempre. Frequentam a igreja buscando conseguir carros, casas, bons salários, enfim, toda sorte de bençãos materiais.

Deus em sua infinita sabedoria não vê como o homem e consequentemente trabalha de maneira diferente.  O trabalhar de Deus na vida do homem envolve perdas. O o mais importante para Ele é a Salvação do ser humano.

"Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?" Marcos …