quarta-feira, 23 de novembro de 2011

O QUE É ISTO PARA TANTOS ?

Quantas vezes você se depara com dificuldades que parecem intransponíveis? Existem momentos em nossas vidas que nos sentimos pequenos e incapazes de tomar decisões ou enfrentar uma luta por ser muito grande.




Certa vez, Jesus, frente a grande multidão que o acompanhava, pergunta ao discípulo Felipe onde comprariam pão para alimentar todas aquelas pessoas. Felipe não soube o que fazer, pois não tinham dinheiro suficiente. Então André, irmão de Pedro traz um rapaz com cinco pães e dois peixinhos e apresenta ao Mestre e pergunta: "o que é isto para tantos".

Normalmente comparamos sempre o tamanho de nossos problemas ou limitações com o nosso própio tamanho. Nesta esfera, tudo se torna maior para resolvermos. Assim também os discípulos sentiram-se naquela situação. Cerca de 5000 pessoas para serem alimentadas por 05 pães e 02 peixinhos. A pergunta que eles fizeram é a mesma que fazemos constantemente: " O que é isto (que tenho) para tantos (para resolver todos os problemas)"

Ora, ali estava Jesus ao lado deles, mas só estavam enxergando o tamanho da dificuldade. Jesus perguntou a Filipe para o testar, mas já sabia o que iria fazer! (João capítulo 6)

Por fim Jesus pediu que trouxessem aqueles pães e os peixes, os abençoou, multiplicou, alimentou toda a multidão e ainda sobraram vários cestos.

Não há como mensurar o tamanho e o poder de Deus, mas Ele cabe exatamente na nossa necessidade. Ele é do tamanho do vazio dos corações, preenche a distância entre a doença e a cura, entre o pecado e a salvação, entre a luta e a vitória. É Jesus quem faz as pontes para atravessarmos as dificuldades desta vida e alcançarmos vitória.

Não olhe para o tamanho do seu problema, mas para Jesus que pode resolvê-lo!

Sem mais, fiquem na Paz!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

EVANGELHO FAST FOOD

Tenho visto através de pesquisas que povo evangélico no Brasil tem crescido gradativamente. A cada dia surgem novas igrejas e denominações. Será isto motivo para nos deixar contentes? Será que podemos comemorar tranquilamente? Infelizmente não!

Assim como a familia, a igreja também tem crescido ao estilo fast food. 

Explico:

A familia de hoje, frente ao trabalho, da correria do dia-a-dia, falta de tempo, tem sido formada de maneira raquitica, sem uma base sólida de educação moral e social. A televisão, a internet e jogos eletrônicos tomam grande parte do tempo das pessoas, tiram o dialogo e são responsáveis pela formação das crianças. A alimentação então nem se fala, poucos param para comer, a maior parte da refeição são lanches rápidos ou refeições que não trazem beneficios ao corpo. Todos estes ingredientes estão na formação do ser humano de hoje.

E a igreja? 

A igreja, responsável por mostrar o caminho da salvação a estas pessoas e dar o crescimento espiritual necessário tem feito isto de maneira fast food, ou seja, alimento rápido mas que deixa a pessoa fraca. Basta olharmos para a quantidade de crentes que entraram na Igreja, aceitaram a Cristo, e na primeira luta abandonaram tudo. Estes não conheceram o verdadeiro evangelho pregado por Cristo. Acabam sendo atraídos por um evangelho fácil, de prosperidade, de vencedor  e não permanecem muito tempo por não verem transformação de vida.

O crescimento precisa ser em qualidade também. As vezes vemos denominações diferentes uma porta do lado da outra. Mas que alimento espiritual estão dando as pessoas?

É bom comer no Mc Donald´s uma vez ou outra, mas come este lanche o mês inteiro e veja o que acontece. Assim também a igreja não pode ficar só no lanchinho. Precisa trazer alimentação de qualidade para seus membros para que permaneçam firmes quando vier a dificuldade.

Sem mais fiquem na Paz!

sábado, 12 de novembro de 2011

ATÉ QUANDO?

Diz Davi: “A minha alma está perturbada; mas tu, Senhor, até quando?”, Sl 6.3.
Todo o Salmo 6 retrata uma angustiante oração do rei Davi, quando sentia em seu próprio corpo dores provocadas por um sufocante sentimento de caos. A interrogação do salmista “Até quando?” é típica e ressoa em todas as gerações na história da humanidade.

Vivemos tempos difíceis, de decepções e sofrimentos, de pecados e corrupções, e a perplexidade é evidente nas faces estupefatas pelas coisas que sucedem no mundo. “Até quando?” é uma interrogação constante, permanente e sem resposta aparente. A primeira vez que esta interrogação foi emitida aconteceu no Jardim do Éden e, de lá para cá, a preocupação quanto ao porquê de todos os problemas é uma realidade. O mal surge na vida do homem, não como um mero conceito moralista ou filosófico, ou mesmo religioso. O mal, ainda que impessoal, é o resultado da ação pessoal do maior inimigo de Deus e do homem: o Diabo.

Em cada esquina de rua, nos bares, nas casas de comércio, nos escritórios advocatícios, nas grandes empresas, na boca dos velhos, dos jovens e das crianças, encontra-se esta interrogação. Até quando continuarão os conflitos sociais e bélicos, e a matança indiscriminada de mulheres e crianças? Até quando a violência fará seu caminho de morte e destruição nas grandes cidades? Até quando inocentes pagarão pelos culpados? Até quando as diferenças ideológicas e políticas separarão as nações e os povos? Até quando os governantes da Terra estarão subestimando a vida humana?

O salmista Davi confessa: “Também a minha alma está perturbada, mas tu, Senhor, até quando?” A alma humana é aquele princípio inteligente e vivo que Deus criou, e é dotada não apenas de existência física, mas também de vida moral e espiritual. A alma humana difere da alma irracional, pois ela representa a vida pessoal do ser humano através da mente, da vontade e dos sentimentos. Porém, um dos atributos humanos é a livre vontade, conhecida como livre arbítrio, e por esse atributo o homem deixou-se corromper pelo pecado.

O pecado enfraqueceu e tornou limitada a alma humana, porque ficou marcada pela derrota e despida de sua glória original. As potencialidades pessoais do homem foram corrompidas e pervertidas. O resultado negativo produziu separação de Deus. A alma humana tornou-se escrava de um sistema espiritual antagônico a Deus sob o comando de Satanás. Todas as prerrogativas humanas foram controladas por esse inimigo. Sua liberdade foi perdida; seu poder de decisão foi sufocado e seu grito sufocado, mas a Bíblia revela que Deus resolveu restaurar o homem através de alguém que seria capaz de libertá-lo dos seus pecados. Esse alguém é o Senhor Jesus Cristo.

Jesus “tomou sobre si as nossas dores e enfermidades, e levou sobre si as nossas iniqüidades”. Isso significa que Ele tomou o peso da condenação que tínhamos sobre nós. Pela obra expiatória no Calvário, Ele faz calar o gemido daqueles que o aceitam como Salvador e Senhor. As angústias que roubam a paz das pessoas são aliviadas por Jesus, o único capaz de resolver esse problema.
Autor: Pr. Elienai Cabral através do portal CPAD News

Sem mais, fiquem na Paz!!

sábado, 5 de novembro de 2011

PASTOR NADARKHANI ESTÁ LIVRE DA SENTENÇA DE MORTE!

Apesar da Embaixada do Irã ter anunciado que ele está livre da pena de morte, o seu futuro é incerto.
O caso do pastor Yousef Nadarkhani, 34 anos, foi levado à Assembleia Geral de Assuntos Sociais da ONU. Ele foi condenado a pena de morte pelo governo do Irã, em setembro deste ano, com a acusação de ter abandonado a religião islâmica. A acusação é devido a conversão de Yousef ao Cristianismo, quando ele tinha 19 anos de idade.
O representante do “Comitê de Assuntos Humanitários”, Ahmed Shaheed, pediu ao Governo do Irã que libertasse o pastor: “Estamos particularmente perturbados por uma recente decisão do Supremo Tribunal (do Irã) de ter sustentado uma sentença de morte para Yousef Nadarkhani, um pastor protestante que supostamente nasceu de pais muçulmanos, mas se converteu”. O pastor foi detido em 2009, quando tentava registrar a sua igreja na cidade. A Embaixada do Irã no Brasil informou que o pastor Yousef Nadarkhani está livre da sentença de morte, mas continua preso.
Sua primeira condenação à morte aconteceu em 2010, mas a Suprema Corte do Irã interveio e conseguiu adiar a sentença. Ao ser revisto, o processo resultou na mesma condenação ao fim do sexto dia de audiência. O pastor pode ser solto caso se converta, mas ele se recusa a negar a sua fé.
Apesar da Embaixada do Irã ter anunciado que ele está livre da pena de morte, o seu futuro é incerto. O Centro Americano de Lei e Justiça, ACLJ, informou recentemente que o Serviço Secreto do Irã estaria oferecendo livros e folhetos muçulmanos ao pastor, mas suspeita-se que a intenção não seja apenas de tentar convertê-lo, mas de fazer com que ele ofenda o Islamismo, para ter provas de que ele desrespeitou a religião oficial do país e executar a pena de morte.
Outro caso de cristão executado por questões religiosas no Irã que teve repercussão mundial foi o do pastor da Assembleia de Deus, Hossein Soodmand, em 1990. O informativo de 2010 de Liberdade Religiosa no Mundo afirma que cerca de 350 milhões de cristãos sofrem perseguição ou discriminação, e 200 milhões destes correm risco de morte.
Sem mais, fiquem na Paz!
Fonte: Portas Abertas  

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

O DEUS DE POSSIBILIDADES OU SÓ MAIS UMA OPÇÃO?


Deus sempre nos surpreende. Em todos os detalhes, por menores que sejam, Ele cuida de nós. As vezes achamos que algo é pequeno demais para Ele resolver, mas por seu imenso cuidado não nos despreza e nos ajuda mostrando o seu amor. Ele quer que sejamos dependentes Dele. Quanto mais nos aproximamos, mais O conhecemos.

Infelizmente, para muitos, Deus é somente mais uma opção, tem sido tratado como uma possibilidade dentre tantas que acham existir. O colocam em igualdade com uma técnica de auto-ajuda, com uma palestra sobre como enriquecer,  com uma planta que cura entre tantas coisas.  

Infelizmente até dentro de muitas igrejas,  Deus é substituído  constantemente por símbolos, atos proféticos e tantas outras coisas. Àgua, sal, rosas, meias, roupas, toalhas, são meios de chamar atenção. Deus se torna algo secundário quando deveria ser o principal e o único digno de louvor. 

Deus se torna uma opção quando O tratamos assim. Mas, quando O desejamos de todo o coração Ele mostra o seu imenso amor por nós. Ele é e deve ser a única saída para quem deseja uma transformação de vida e a Salvação.

Deus é Deus de possibilidades e não somente mais uma. Ele é a única opção para este mundo que caminha para o abismo!

Ao único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, agora, e para todo o sempre. (Judas 1.25)

Sem mais, fiquem na Paz!

Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...